Manifestantes e PM entram em confronto em São Paulo

Conflito durante o protesto contra a corrupo, na Avenida Paulista, ocorreu aps os policiais jogarem bombas de efeito moral contra as cerca de 800pessoas

Manifestantes e PM entram em confronto em São Paulo
Manifestantes e PM entram em confronto em São Paulo (Foto: Nelson Antoine/Folhapress)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247, com Agência Brasil – A Polícia Militar entrou em conflito com os manifestantes que participavam de um protesto contra a corrupção na Avenida Paulista, em São Paulo. A confusão teve início quando os PMs soltaram bombas de efeito moral, no início da noite deste sábado, contra as cerca de 800 pessoas que estavam no local, de acordo com estimativa da assessoria de imprensa da corporação. De acordo com os organizadores, o número foi bem maior, cerca de 3 mil.

Com faixas, cartazes e bandeiras, os manifestantes seguiram a pauta do Movimento Brasil contra a Corrupção (MBCC) e pediram rapidez no julgamento do escândalo do mensalão, o fim do foro privilegiado para parlamentares e voto aberto em todas as votações do Congresso. “Julga logo, mensaleiros na cadeia”, “Fora corruptos!”, e “Ou para a roubalheira ou paramos o Brasil”, foram algumas das mensagens levadas pelos manifestantes.

“O Brasil virou um país da impunidade, não existe Justiça nesse país. Os nossos representantes não nos representam, representam a eles mesmos”, disse Rafael Frota Carvalho, do grupo Quero o Fim da Corrupção. “A marcha contra corrupção é o começo, não é a solução. A gente está dando início à mudança que a gente quer”, acrescentou.

O evento, organizado pelas redes sociais da internet, contou com a participação, além do MBCC, de várias organizações não governamentais e grupos de protesto, como Revoltados On Line, o Dia do Basta, Quero o Fim da Corrupção, Nas Ruas e Pátria Minha. “Queremos mecanismos que dificultem a prática da corrupção, do crime, e que permitam um maior controle sobre os políticos por parte do eleitorado e da sociedade como um todo”, destacou a advogada Lígia Fernandes, que faz parte do grupo Pátria Minha.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email