Manual do Exército orientou perseguição a comunistas durante a ditadura

Um documento encontrado na cidade de Santos aponta que o Estado-Maior do Exército Brasileiro distribuiu material com novas orientações para perseguição a comunistas; trata-se do "Manual de Campanha C 100-20 - Guerra Revolucionária", um volume de 266 páginas que pode ter sido impresso em 1969 pelo "Estabelecimento General Gustavo Cordeiro de Farias (EGGCF)", a gráfica do Exército

Manual do Exército orientou perseguição a comunistas durante a ditadura
Manual do Exército orientou perseguição a comunistas durante a ditadura

247 - Um documento encontrado na cidade de Santos aponta que o Estado-Maior do Exército Brasileiro distribuiu material com novas orientações para perseguição a comunistas. Trata-se do "Manual de Campanha C 100-20 - Guerra Revolucionária", um volume de 266 páginas que pode ter sido impresso em 1969 pelo "Estabelecimento General Gustavo Cordeiro de Farias (EGGCF)", a gráfica do Exército.

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que "o general Adalberto Pereira dos Santos (1905-1984), vice-presidente do governo Geisel, foi quem aprovou e colocou em prática manual que orientou perseguição a comunistas durante a ditadura militar. Segundo quatro especialistas no período de ditadura militar consultados pela reportagem, trata-se de uma publicação rara."

A matéria especifica: "de circulação interna e tiragem de 5.000 exemplares, o manual registra ter sido aprovado e colocado em prática pelo então general do Exército e chefe do Estado-Maior do Exército, Adalberto Pereira dos Santos (1905-1984). Vice-presidente no governo de Ernesto Geisel (1907-1996), Santos foi membro do Conselho de Segurança Nacional, que, em 13 de dezembro de 1968, aprovou o Ato Institucional número 5. O decreto permitiu o fechamento do Congresso Nacional, cassação de mandatos políticos e suspensão do direito de habeas corpus pelo governo de Costa e Silva (1899-1969)."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247