Manuela cobra investigação de ataque contra organizadora de grupo contra Bolsonaro

"Repudiamos e queremos investigação do ataque a Maria Tuca Santiago, uma das organizadoras do ato #MulheresContraBolsonaro no RJ, q foi agredida por 3 homens armados ontem à noite. A tentativa de calar a voz das mulheres só mostra q não podemos nos render ao ódio e à intolerância", afirmou a vice na chapa presidencial do PT, Manuela D'Ávila (PCdoB)

Manuela cobra investigação de ataque contra organizadora de grupo contra Bolsonaro
Manuela cobra investigação de ataque contra organizadora de grupo contra Bolsonaro (Foto: Stuckert)

247 - A vice na chapa presidencial do PT, Manuela D'Ávila (PCdoB), repudiou a agressão sofrida por Maria Tuca Santiago, uma das administradoras do grupo do Facebook 'Mulheres Unidas contra Bolsonaro'. 

"Repudiamos e queremos investigação do ataque a Maria Tuca Santiago, uma das organizadoras do ato #MulheresContraBolsonaro no RJ, q foi agredida por 3 homens armados ontem à noite. A tentativa de calar a voz das mulheres só mostra q não podemos nos render ao ódio e à intolerância", disse Manuela no Twitter.

Maria Tuca foi agredida por três homens em um táxi na noite desta segunda-feira (24), no Rio de Janeiro. Segundo Julio Barroso, mentor da Agência de Notícias das Favelas, os homens estariam armados.

Em nota enviada ao 247, Maria diz ter sido "agredida ontem 24/09/18, por volta das 20:15h, na Ilha do Governador, por três homens armados (arma prateada), em um Taxi Meriva Amarelo.

"O carro estava estacionado próximo à porta da casa de Maria e dois homens - que estavam escondidos atrás de outro carro estacionado - a abordaram. Sem dizer nenhuma palavra a agrediram com socos e, ao cair ao chão, desferiram uma coronhada na cabeça que a deixou tonta e com muito sangue. Em seguida os agressores entraram no táxi que os aguardava e fugiram. A vítima foi amparada por vizinhos, por amigos de campanha e direcionada ao Hospital Evandro Freire na Ilha do Governador".

A mensagem foi escrita em 25/09, por A*, amiga de Maria, com consentimento da mesma, no intuito de acalmar a todos, buscar esclarecer os fatos e evitar fakenews."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247