Marcelo Miller tentou ‘justificar’ Carne Fraca à JBS

Ex-procurador da República Marcelo Miller, que trabalhava diretamente com Rodrigo Janot, teria enviado uma extensa mensagem para Francisco de Assis e Silva, da JBS, "tentando justificar a situação" quando foi deflagrada a Operação Carne Fraca, em março deste ano, de acordo com o procurador-geral; a informação foi obtida no áudio de quatro horas levado pela JBS à PGR aparentemente por engano

marcelo miller
marcelo miller (Foto: Gisele Federicce)

247 - No despacho em que instaura procedimento de revisão de colaboração premiada de três dos sete executivos do Grupo J&F, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, conta que o ex-procurador da República Marcelo Miller, que trabalhava diretamente com ele, teria 'justificado' a Operação Carne Fraca aos delatores.

Miller teria enviado uma extensa mensagem para Francisco de Assis e Silva, da JBS, "tentando justificar a situação" quando foi deflagrada a operação, em março deste ano, quando pegou esquema de fraude em fiscalização em alguns dos maiores frigoríficos do País, entre eles a JBS.

De acordo com o procurador-geral, a informação consta no áudio de quatro horas levado pela JBS à PGR aparentemente por engano. Trata-se de uma conversa entre Joesley Batista e Ricardo Saud, ex-executivo da J&F que cuidava das propinas.

"Em alguns trechos, Ricardo Saud afirma que já estaria 'ajeitando' a situação do grupo empresarial J&F com o então procurador da República Marcelo Miller, bem como que Marcelo Miller estaria 'afinado' com eles. Em determinada passagem, os interlocutores afirmam que, quando da deflagração da operação 'Carne Fraca', Marcelo Miller teria enviado extensa mensagem para Francisco de Assis e Silva tentando justificar a situação", diz Janot.

Confira aqui a íntegra do despacho.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247