Marcelo Odebrecht pode ser solto nesta quinta

Defesa do empresário da Odebrecht, preso há quase seis meses em Curitiba, espera que o julgamento para pedido de liberdade seja retomado nesta quinta-feira pelo STJ; na semana passada, o julgamento foi interrompido após pedidos de vistas do ministro Jorge Mussi

Defesa do empresário da Odebrecht, preso há quase seis meses em Curitiba, espera que o julgamento para pedido de liberdade seja retomado nesta quinta-feira pelo STJ; na semana passada, o julgamento foi interrompido após pedidos de vistas do ministro Jorge Mussi
Defesa do empresário da Odebrecht, preso há quase seis meses em Curitiba, espera que o julgamento para pedido de liberdade seja retomado nesta quinta-feira pelo STJ; na semana passada, o julgamento foi interrompido após pedidos de vistas do ministro Jorge Mussi (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Paula Barra - A defesa de Marcelo Odebrecht, preso há quase seis meses, espera que o empresário seja solto amanhã, segundo coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo. A defesa aguarda que o julgamento para pedido de liberdade do empresário seja retomada na quinta-feira.

Na semana passada, o julgamento foi interrompido após pedidos de vistas do ministro Jorge Mussi. De acordo com a coluna, a aposta de quem conhece a cabeça dos ministros da Quinta Turma do STJ (Superior Tribunal de Justiça) é que Odebrecht tenha três dos cinco votos possíveis.

Odebrecht está preso desde 19 de junho, em Curitiba, denunciado por lavagem de dinheiro, organização criminosa e corrupção ativa no esquema que envolve desvios em contratos da Petrobras (PETR3; PETR4).

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247