CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasil

Marcelo Uchôa: 'plenário do STF não tem competência pra rever decisão de turma. Lula seguirá necessariamente elegível'

"A suspeição do Moro já foi decidia na segunda turma. O plenário não tem competência pra rever decisão de turma. (...)", afirmou o jurista Marcelo Uchôa. "Se o STF confirmar a decisão do Fachin sobre a incompetência do foro de Curitiba o presidente Lula seguirá necessariamente elegível com as ações indo pra estaca quase zero no DF"

Jurista Marcelo Uchôa e o ex-presidente Lula (Foto: Divulgação)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O jurista Marcelo Uchôa destacou ser provável que o plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) mantenha a anulação da condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O ministro Edson Fachin já havia condenado Sérgio Moro por causa da parcialidade do ex-juiz contra o petista durante a extinta Operação Lava Jato. 

"Não é porque gostam do presidente Lula, é simplesmente porque a suspeição do Moro já foi decidia na segunda turma. O plenário não tem competência pra rever decisão de turma. (...)", escreveu o advogado no Twitter. 

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

De acordo com Uchôa, "uma coisa é o relator levar o processo apreciado monocraticamente pra decisão de plenário (que aconteceu ontem), outra coisa é o relator levar pra apreciação do plenário processo já decidido por outro colegiado (a turma). Isso não pode". 

"Ou seja, se o STF confirmar a decisão do Fachin sobre a incompetência do foro de Curitiba o presidente Lula seguirá necessariamente elegível com as ações indo pra estaca quase zero no DF. Mas com a suspeição da 2ª turma os efeitos da suspensão irradiarão pras outras ações", acrescentou.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Lula

Em entrevista à Rádio O Povo, nesta quinta-feira (15), o ex-presidente reforçou que não luta para barrar investigações sobre esquemas de corrupção, mas sim pelo seu caso específico. "Estou discutindo a minha inocência. Se alguém roubou que seja preso", afirmou o ex-presidente.

Em suas declarações, o petista também criticou Jair Bolsonaro, ao dizer que "mito" é coisa de "fascista, miliciano".

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO


CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247,apoie por Pix,inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO