Marinha afirma que é fiel à lei, após Cid dizer que ex-comandante apoiou golpe

Em nota, a Marinha disse que a opinião de um oficial não reflete o posicionamento da corporação

Presidente Lula cumprimenta militares da Marinha
Presidente Lula cumprimenta militares da Marinha (Foto: Ricardo Stuckert/PR)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Agenda do Poder - A Marinha afirmou em nota divulgada na tarde hoje (21) que a opinião de um oficial não reflete o posicionamento da corporação. A nota diz que a Força se mantém fiel ao cumprimento da lei. A nota foi divulgada depois da notícia que consta da delação de Mauro Cid a afirmação que o ex-comandante da Marinha, almirante Almir Garnier Santos, colocou a Força e às tropas a favor da suposta conspiração a favor de um golpe contra a democracia.

Segundo os jornalistas Bela Megale, do Globo, e Aguirre Talento, do Uol, o ex-ajudante de ordens de Bolsonaro afirmou que Garnier teria manifestado apoio a uma suposta iniciativa golpista discutida em uma reunião do ex-presidente com comandantes das Forças Armadas.

continua após o anúncio

Na nota, a Marinha afirmou que não teve conhecimento do conteúdo da delação. “Consciente de sua missão constitucional e de seu compromisso com a sociedade brasileira, a MB, instituição nacional, permanente e regular, reafirma que pauta sua conduta pela fiel observância da legislação, valores éticos e transparência”, afirma a nota.

“A MB reitera, ainda, que eventuais atos e opiniões individuais não representam o posicionamento oficial da Força e que permanece à disposição da Justiça para contribuir integralmente com as investigações”, concluiu a Marinha.

continua após o anúncio

O Exército também divulgou nota, já que o trecho da delação de Cid falava dos comandantes das Forças. O Exército disse que não teve conhecimento da delação. “Em consequência, a Força não se manifesta sobre processos apuratórios em curso”. O Exército ressaltou que respeita a lei. “Por fim, cabe destacar que a Força pauta sua atuação pelo respeito à legalidade, lisura e transparência na apuração de todos os fatos que envolvam seus militares”, diz o texto. (*Com informações do G1.)

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247