Mário Magalhães: Globo atua para 'esquecer' Lula

jornalista Mário Magalhães, do The Intercept, afirma nesta quarta-feira, 18, que, após patrocinar a prisão do ex-presidente Lula, a Globo agora trabalha na tentativa do esquecimento de Lula; "Na 2ª seguinte à prisão, o nome de Lula não foi pronunciado nas manchetes que abrem o Jornal Nacional. Na 3ª, o jornal O Globo não imprimiu o substantivo próprio Lula na 1ª página. Nem em letra pequenina. Esqueceram-no", diz ele em coluna no site The Intercept

jornalista Mário Magalhães, do The Intercept, afirma nesta quarta-feira, 18, que, após patrocinar a prisão do ex-presidente Lula, a Globo agora trabalha na tentativa do esquecimento de Lula; "Na 2ª seguinte à prisão, o nome de Lula não foi pronunciado nas manchetes que abrem o Jornal Nacional. Na 3ª, o jornal O Globo não imprimiu o substantivo próprio Lula na 1ª página. Nem em letra pequenina. Esqueceram-no", diz ele em coluna no site The Intercept
jornalista Mário Magalhães, do The Intercept, afirma nesta quarta-feira, 18, que, após patrocinar a prisão do ex-presidente Lula, a Globo agora trabalha na tentativa do esquecimento de Lula; "Na 2ª seguinte à prisão, o nome de Lula não foi pronunciado nas manchetes que abrem o Jornal Nacional. Na 3ª, o jornal O Globo não imprimiu o substantivo próprio Lula na 1ª página. Nem em letra pequenina. Esqueceram-no", diz ele em coluna no site The Intercept (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Mário Magalhães, do The Intercept, afirma nesta quarta-feira, 18, que, após patrocinar a prisão do ex-presidente Lula, a Globo agora trabalha na tentativa do esquecimento de Lula. 

"Na 2ª seguinte à prisão, o nome de Lula não foi pronunciado nas manchetes que abrem o Jornal Nacional. Na 3ª, o jornal O Globo não imprimiu o substantivo próprio Lula na 1ª página. Nem em letra pequenina. Esqueceram-no", diz ele em coluna no site The Intercept. 

"Por mais que certo noticiário omita, oculte e minimize Lula, a crônica dos seus dias na carceragem da PF é acompanhada com curiosidade. Ele assistiu pela TV, no primeiro domingo privado de liberdade, ao seu Corinthians conquistar o título paulista contra o Palmeiras. Levou dois livros para a prisão: o ensaio A elite do atraso, de Jessé de Souza, e o romance Vá, coloque um vigia, de Harper Lee", diz Magalhães. 

Leia o texto na íntegra

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247