Marqueteiro acusa ministro do esporte, que nega

Em seu acordo de delação premiada, o marqueteiro Renato Pereira acusou o ministro do Esporte, Leonardo Picciani (PMDB-RJ), de direcionar uma licitação de publicidade da pasta para sua agência; o ministro negou as acusações; em nota, afirmou que a delação "é mais uma mentira inventada por quem quer se safar dos próprios crimes que cometeu

18/09/16 - Ministro do Esporte, Leonardo Picciani, concedeu entrevista coletiva onde fez balanço dos Jogos Paralímpicos Rio 2016. Fotos: Francisco Medeiros/ME.
18/09/16 - Ministro do Esporte, Leonardo Picciani, concedeu entrevista coletiva onde fez balanço dos Jogos Paralímpicos Rio 2016. Fotos: Francisco Medeiros/ME. (Foto: Giuliana Miranda)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O marqueteiro Renato Pereira disse em delação premiada que o ministro do Esporte, Leonardo Picciani (PMDB-RJ), direcionou uma licitação de publicidade da pasta para sua agência, a Prole Propaganda, no ano passado.

A concorrência para a conta do Esporte foi aberta na gestão de Picciani. A Prole foi classificada entre as duas vencedoras do processo para dividir uma conta de R$ 55 milhões.

O ministro do Esporte disse em nota que a acusação de Renato Pereira "é mais uma mentira inventada por quem quer se safar dos próprios crimes que cometeu".

Picciani negou ter se encontrado com o marqueteiro em seu gabinete "para tratar de licitação no Ministério do Esporte ou de qualquer outro assunto".

"Mais de uma dezena de empresas concorreram na licitação pública aberta pelo ministério. Os certames são conduzidos por servidores técnicos, vinculados à respectiva área, sem qualquer ingerência do ministro."

As informações são de reportagem de Fábio Fabrini, Letícia Casado e Reynaldo Turollo Jr na Folha de S.Paulo.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247