MBL nega ter feito saudação nazista em ato anti-Dilma

Um dos líderes do Movimento Brasil Livre (MBL) em Joinville (SC), Roberto Freitas esclarece que a foto divulgada em diversos portais com a informação de que os manifestantes estivessem fazendo uma saudação nazista foi batida "de propósito", "num ângulo desfavorável", apenas para prejudicar o movimento; ele mostra um vídeo do grupo que, naquele momento, estava de braços levantados cantando o Hino da Independência

Um dos líderes do Movimento Brasil Livre (MBL) em Joinville (SC), Roberto Freitas esclarece que a foto divulgada em diversos portais com a informação de que os manifestantes estivessem fazendo uma saudação nazista foi batida "de propósito", "num ângulo desfavorável", apenas para prejudicar o movimento; ele mostra um vídeo do grupo que, naquele momento, estava de braços levantados cantando o Hino da Independência
Um dos líderes do Movimento Brasil Livre (MBL) em Joinville (SC), Roberto Freitas esclarece que a foto divulgada em diversos portais com a informação de que os manifestantes estivessem fazendo uma saudação nazista foi batida "de propósito", "num ângulo desfavorável", apenas para prejudicar o movimento; ele mostra um vídeo do grupo que, naquele momento, estava de braços levantados cantando o Hino da Independência (Foto: Gisele Federicce)

247 – O Movimento Brasil Livre (MBL) em Joinville, Santa Catarina, negou, em vídeo postado no Facebook, que o grupo que protestava contra o governo da presidente Dilma Rousseff no último domingo estivesse fazendo uma saudação nazista.

Um dos líderes do MBL na cidade, Roberto Freitas esclarece que a foto divulgada em diversos portais, entre eles o Brasil 247, com a informação sobre a saudação nazista foi batida "de propósito", "num ângulo desfavorável", apenas para prejudicar o movimento.

"Isso foi uma foto infeliz, que alguém bateu de propósito, usou de propósito, num ângulo desforável", disse. Ele mostra um vídeo do grupo que, naquele momento, estava de braços levantados cantando o Hino da Independência.

"Pegar uma foto, tirar ela do contexto, para mostrar uma falsa verdade, num discurso de ódio e discriminação, querendo fazer com que as pessoas briguem é prática típica de governo de força de ditadura. É exatamente o oposto que nós queremos. O Movimento Brasil Livre quer democracia, liberdade, contra a corrupção", completa Freitas.

Assista:

 

Nazistas de Joinville ou como deturpar a realidade para fins pessoais.Obs: a manifestação citada no fim é do dia 15/03 e não do dia 25 como falado.

Publicado por Movimento Brasil Livre - Joinville em Quarta, 19 de agosto de 2015

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247