“Me chame de 05”: presidente do PP quer status de filho de Bolsonaro

Ciro Nogueira, presidente do PP e principal articulador do centrão, não quer ser tratado apenas como "sócio" como classificou Bolsonaro se referindo aos aliados do Congresso, mas quer ser tratado como filho

(Foto: Reprodução/Twitter)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - O presidente nacional do Progressistas, senador Ciro Nogueira (PP-PI), do centrão, fez um pedido curioso para a colega nesta sexta-feira (21). O parlamentar pediu para ser tratado como se fosse o filho 05 do presidente Jair Bolsonaro.

A jornalista Daniela Lima, da CNN Brasil, que revelou: “Amigo do senador Ciro Nogueira (PP-PI) me contou e eu contei no CNN360: ‘Telefonei para ele. Atendeu. Disse: senador Ciro, como vai?’. Ele respondeu. ‘Assim você me ofende. Não me chame de senador. Me chame de 05’, disse aos risos”.

“Esse é o tamanho do engajamento do PP com Bolsonaro”, comentou a jornalista.

Nesta sexta-feira, Nogueira esteve com Bolsonaro em viagem que o ex-capitão fez ao Rio Grande do Norte. O dirigente do PP disse em entrevista concedida à CNN no último sábado que “ninguém mais fala em impeachment” de Bolsonaro.

““Bolsonaro vive seu melhor momento, cessaram as declarações polêmicas, estamos tendo estabilidade, ninguém fala mais em impeachment. Estamos hoje buscando retomada do crescimento e estabilidade econômica. Isso é fruto da aproximação com partidos de centro”, declarou em entrevista a Renata Agostini e Caio Junqueira.

Confira a reportagem na Revista Fórum.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email