Médicos denunciam interferência do governo na Fiocruz, que tenta colocar comando bolsonarista

Por meio de nota, associação de médicos defendeu "o processo democrático interno de escolha de quem irá presidir a próxima gestão, reforçando e apoiando a tradição democrática que tem contribuído para o crescimento e aprimoramento de suas ações em saúde"

Sede da Fiocruz no Rio de Janeiro
Sede da Fiocruz no Rio de Janeiro (Foto: Fiocruz)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Com a notícia de que bolsonaristas estão se articulando para colocar um aliado no comando da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a Associação Brasileira de Médicas e Médicos pela Democracia publicou nota em defesa do processo democrático de escolha do novo comandante. Confira:

Nota de apoio da ABMMD à FIOCRUZ

A ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MÉDICAS E MÉDICOS PELA DEMOCRACIA – ABMMD vem a público manifestar seu apoio ao processo interno democrático de escolha do presidente da FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ – FIOCRUZ.

A FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ é uma instituição pública do Estado Brasileiro, que há mais de trinta anos, após a democratização do país, escolhe seus principais dirigentes  em suas unidades e subunidades, através de um processo democrático, e a cada quatro anos escolhe o presidente da Fundação, num processo interno, conquistado pela democracia brasileira.

Nesse momento, é importante fortalecer o processo democrático para a escolha de uma lista tríplice, na qual os mais votados são apresentados ao Ministério da Saúde para a escolha do presidente para os próximos quatro anos de gestão da FIOCRUZ.

É importante ressaltar que, ao longo desses trinta anos, a FIOCRUZ sempre defendeu a saúde pública, um SUS para todos, universal, igualitário, e que, nesse momento de pandemia, tem sido uma instituição que se coloca à frente  na defesa da saúde e da vida, no combate à pandemia e na defesa das demandas necessárias ao enfrentamento da pandemia de coronavírus, que pouco se conhecia.

No início da pandemia, mostrou-se como instituição capaz de desenvolver tecnologias e políticas voltadas para o diagnóstico do coronavírus e com capacidade de organizar o país inteiro para uma formação voltada para o diagnóstico do vírus pelo teste RT-PCR.

Mas recentemente, vem se dedicando à luta por uma vacina, buscando produzir milhões de doses para o ano de 2021 como uma das formas, com muita esperança, de combate à pandemia.

Não respeitar ou não reconhecer a FIOCRUZ como uma instituição pública de Estado e não aceitar que a Fundação tem, por tradição, um processo interno democrático de escolha de uma lista tríplice composta pelos melhores nomes para presidir a instituição é colocar em risco a saúde pública e a saúde dos brasileiros.

Temos confiança que a FIOCRUZ estará à frente da produção de vacinas e do combate à pandemia de coronavirus, sob todos os seus aspectos epidemiológicos, contribuindo enormemente para que o SUS se capacite para o enfrentamento dessa pandemia.

Reconhecemos a FIOCRUZ como uma instituição pública de Estado, que se soma às universidades e outras instituições de saúde e pesquisa, capaz de apontar, através da inovação tecnológica, da pesquisa e da formação na área da saúde, as melhores soluções para o diagnóstico laboratorial, o tratamento e a prevenção no enfrentamento da pandemia de coronavirus.

Nesse momento de pandemia, a FIOCRUZ mostrou a importância de se ter uma instituição democrática para a saúde pública do país e para a saúde do povo brasileiro.

Apoiamos o Programa 2021, FIOCRUZ UNIDA PELA VIDA, formatado em conjunto pelos candidatos Nísia Trindade, Rivaldo Venâncio e Mário Moreira, que, tem, como princípios e valores, o direito à vida, ao bem-estar e ao meio ambiente, a equidade social e econômica, o respeito à diversidade, o compromisso com as populações vulneráveis, o acesso universal, equânime e integral à saúde, o SUS como valor nacional, a soberania nacional, o direito ao desenvolvimento, ao conhecimento, à CT&I e à educação, a democracia em todos os níveis, a importância estratégica do Estado e das instituições públicas, a integralidade da FIOCRUZ como modelo exemplar de desenvolvimento e democracia, a valorização do trabalho e dos servidores públicos e da FIOCRUZ, bem como seus direitos à participação democrática e à felicidade.

Por tudo isso, a ABMMD apoia o processo democrático interno de escolha de quem irá presidir a próxima gestão, reforçando e apoiando a tradição democrática que tem contribuído para o crescimento e aprimoramento de suas ações em saúde.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email