Médicos Populares lançam nota de solidariedade à família de Marisa Letícia

A Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares lançou nota manifestando seu pesar; "A companheira Marisa emprestou sua força e disposição à construção de um Brasil mais justo e inclusivo, ajudando a erguer no país a dignidade da maioria do seu povo, dirimindo a miséria e tirando o Brasil do mapa da fome", diz trecho da nota

A Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares lançou nota manifestando seu pesar; "A companheira Marisa emprestou sua força e disposição à construção de um Brasil mais justo e inclusivo, ajudando a erguer no país a dignidade da maioria do seu povo, dirimindo a miséria e tirando o Brasil do mapa da fome", diz trecho da nota
A Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares lançou nota manifestando seu pesar; "A companheira Marisa emprestou sua força e disposição à construção de um Brasil mais justo e inclusivo, ajudando a erguer no país a dignidade da maioria do seu povo, dirimindo a miséria e tirando o Brasil do mapa da fome", diz trecho da nota (Foto: Gisele Federicce)

247 - O anúncio da morte de Marisa Letícia, esposa do ex-presidente Lula, gerou diversas manifestações de solidariedade à família de Luiz Inácio Lula da Silva. O falecimento foi anunciado na manhã desta quinta-feira 2, quando médicos anunciaram que o estado de saúde da ex-primeira-dama era irreversível e que ela havia perdido o fluxo cerebral. A Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares lançou nota manifestando seu pesar.

Leia na íntegra: 

A Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares vem a público manifestar seu pesar pelo falecimento neste dia da ex-Primeira Dama Marisa Letícia e manifesta sua solidariedade à família Lula da Silva.

A companheira Marisa emprestou sua força e disposição à construção de um Brasil mais justo e inclusivo, ajudando a erguer no país a dignidade da maioria do seu povo, dirimindo a miséria e tirando o Brasil do mapa da fome.

É com tristeza que vivenciamos esta atmosfera patológica na sociedade brasileira, na qual presenciamos manifestações facistas mesmo em momentos de dor como estes.

A empatia e a solidariedade são princípios que nunca faltarão aos médicos e médicas comprometidos com o Povo.

Louvamos ainda a altivez e sensibilidade da família por optarem conceder os órgãos à captação e transplante, atividade exercida pelo nosso Sistema Único de Saúde de forma exímia, e que certamente salvará vidas.

O momento nos requer proximidade e irrestrito respeito à dignidade da vida humana. Assim, em Marisa, teremos mais uma lutadora que, deixando a concretude material da história, ganha as páginas inesquecíveis da memória e do exemplo.

Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares

São Paulo, 02 de fevereiro de 2017.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247