Megaesquema de corrupção do clã Bolsonaro torna delicada a permanência de Moro no governo

Revelação do MP de que o clã Bolsonaro está envolvido em nepotismo, contratação de funcionários-fantasma, desvio de salários e lavagem de dinheiro no esquema das rachadinhas cria uma situação delicadíssima para o ministro Sérgio Moro, que se vende como paladino da moralidade; após o dia de hoje, moral e governo Bolsonaro se tornam incompatíveis

(Foto: Adriano Machado/Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A operação do Ministério Público do Rio contra o senador Flávio Bolsonaro, o PM aposentado Fabrício Queiroz e outros ex-assessores do filho de Jair Bolsonaro coloca o ministro da Justiça e ex-juiz da Lava Jato, Sérgio Moro, em uma situação constrangedora no governo. 

Moro ingressou no governo Bolsonaro na condição de paladino da moralidade e agora se vê diante de um escândalo de corrupção que envolve o clã presidencial. Até às 23h desta quarta-feira, o ex-juiz da Lava Jato ainda não tinha se manifestado sobre a operação do MP-RJ. 

A investigação da suspeita de que havia a "rachadinha", um esquema de repartição de salários, no gabinete de Flávio Bolsonaro na Alerj começou há quase 2 anos. O filho de Bolsonaro foi deputado estadual por quatro mandatos.

Segundo os procuradores do MP do Rio, o ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz recebeu mais de R$ 2 milhões na rachadinha em 483 depósitos feitos por 13 assessores ligados a Flávio Bolsonaro. 

A operação do MP mira também familiares da ex-mulher de Bolsonaro, Ana Cristina Siqueira Valle, que foram empregados no gabinete de Flávio. 

Durante todo o dia Jair Bolsonaro evitou a imprensa e recebeu o filho Flávio Bolsonaro no Palácio da Alvorada nesta quarta-feira (18). 

Após a operação desta quarta-feira, moral e governo Bolsonaro se tornam incompatíveis. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247