Mello Franco: em reunião sobre a Amazônia, Bolsonaro leva invertida de Flávio Dino

Jornalista Bernardo Mello destaca que apesar de Jair Bolsonaro tentar fazer da reunião que teve nesta terça-feira (27) com os governadores da Amazônia ter virado “um palanque” para “continuar sua pregação contra as reservas indígenas, os territórios quilombolas e as ONGs ambientalistas”, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), “contestou os principais pontos do discurso do anfitrião”

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Bernardo Mello destaca que apesar de Jair Bolsonaro tentar fazer da reunião que teve nesta terça-feira (27) com os governadores da Amazônia ter virado “um palanque” para “continuar sua pregação contra as reservas indígenas, os territórios quilombolas e as ONGs ambientalistas”, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), “contestou os principais pontos do discurso do anfitrião”. 

‘Sobre o boicote ao Fundo Amazônia, ele afirmou: "Nós nao podemos rasgar dinheiro, porque rasgar dinheiro não é algo sensato na atual conjuntura"’, ressalta Mello Franco. ‘Dino também contestou a demonização de entidades ambientalistas: "Não podemos dizer que as ONGs são inimigas do Brasil. Não será tacando fogo nas ONGs que nós vamos salvar a Amazônia"’, complementa.

Mello Franco diz ainda que a reação de Bolsonaro às ponderações de Dino foi de críticas à Alemanha e Noruega, que suspenderam repasses que somam R$ 288 milhões em doações ao Fundo Amazônia. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email