Mensagens de ex-assessora de Flávio Bolsonaro revelam esquema de Queiroz na Alerj

Operação do Ministério Público do Rio de Janeiro que resultou na operação que cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao senador Flávio Bolsonaro e ao ex-assessor Fabricio Queiroz foi embasada em mensagens encontradas no celular de Danielle Mendonça, nomeada como "funcionária fantasma" do gabinte do então deputado estadual

(Foto: Pedro França)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A operação do Ministério Público do Rio de Janeiro que resultou na operação desta quarta-feira (18) e que cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao senador Flávio Bolsonaro e ao ex-assessor Fabricio Queiroz foi embasada em mensagens encontradas no celular de Danielle Mendonça, que havia sido apreendido na operação batizada de Intocáveis e que apurava atuação de milicianos na Zona Oeste do Rio. 

Danielle é ex-mulher de Adriano Nóbrega, que está foragido desde o ano passado e é acusado de integrar o chamado Escritório do Crime, um grupo de extermínio ligados às milícias fluminenses. Em uma das mensagens, Queiroz, que é suspeito de comandar um esquema de “rachadinha” no gabinete de Flávio Bolsonaro quando este era deputado estadual, pede que Danielle encaminhe o contracheque, para que fosse feito o seu imposto de renda. Para o Ministério Público isso seria um forte indício de que ela sequer comparecia ao gabinete no qual era lotada. 

Segundo reportagem do jornal O Globo, em uma outra mensagem datada de janeiro deste ano, Danielle diz a uma amiga estar “incomodada com a origem desse dinheiro”. Ainda em janeiro, em uma outra conversa com uma mulher identificada como Patty, Danielle foi lembrada de que o marido é que havia conseguido sua nomeação como funcionária fantasma na Alerj. 

Em outras mensagens trocadas com Queiroz, o MP diz que Danielle teria sido orientada por ele para o que dizer em seu depoimento e a faltar a audiência. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247