LauraTessler deixou caso dois dias após Moro reclamar

O jornalista Reinaldo Azevedo diz que a nota malcriada de Deltan Dallagnol encontrou aco apenas no Jornal Nacional e que o fato comporvado é que a procuradora Laura Tessler foi afastada dois dias depois de Moro reclamar sua presença nos interrogatórios.

(Foto: Reprodução/vídeo)

247 - O jornalista Reinaldo Azevedo diz que a nota malcriada de Deltan Dallagnol encontrou aco apenas no Jornal Nacional e que o fato comporvado é que a procuradora Laura Tessler foi afastada dois dias depois de Moro reclamar sua presença nos interrogatórios. 

Eem seu blog, o jornalista diz: "resolvi seguir uma sugestão de Deltan Dallagnol, coordenador da Lava Jato, e, ora vejam, cheguei a novas evidências do teor mentiroso de sua nota malcriada, divulgada nesta sexta. Seja paciente, leitor. Leia a coisa até o fim. Você pode não descobrir exatamente como se fazem as salsichas. Mas vai saber como se fabricam certas notícias. Ou 'notícias', com aspas, como poderia escrever o buliçoso rapaz. Você vai constatar que a procuradora Laura Tessler foi afastada do caso que dizia respeito ao ex-presidente Lula DOIS DIAS DEPOIS DE SERGIO MORO RECLAMAR DE SEU DESEMPENHO."

Ele ainda acrescenta que "Dallagnol conseguiu emplacar a sua nota mistificadora no 'Jornal Nacional' e no 'Jornal da Globo', que levaram ao ar contestações àquilo que ninguém disse, uma vez que não havia e não há resposta para aquilo que se disse. Explico tudo. Antes, um pouco de contexto."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247