Ministério da Defesa diz que as Forças Armadas não fazem política partidária

"O único representante político das Forças Armadas, como integrante do Governo, é o Ministro da Defesa", afirmou a pasta comandada pelo general Fernando Azevedo e Silva

Fernando Azevedo e Silva, ministro da Defesa
Fernando Azevedo e Silva, ministro da Defesa (Foto: Marcello Casal Jr - Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Ministério da Defesa, comandado pelo general Fernando Azevedo e Silva, divulgou neste sábado (14) uma nota destacando que "a característica fundamental das Forças Armadas como instituições de Estado, permanentes e necessariamente apartadas da política partidária".

"O único representante político das Forças Armadas, como integrante do Governo, é o Ministro da Defesa", diz o texto. "Os comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, quando se manifestam, sempre falam em termos institucionais, sobre as atividades e as necessidades de preparo e emprego das suas Forças, que estão voltadas exclusivamente para as missões definidas pela Constituição Federal e Leis Complementares", acrescentou.

A nota foi demitida após o comandante do Exército, general Edson Pujol, afimar que a instituição não pertence nem ao governo nem a partidos políticos. "Não somos instituição de governo, não temos partido", disse.

Depois Jair Bolsonaro foi ao Twitter dizer que a afirmação do general "vem exatamente ao encontro do que penso sobre o papel das Forças Armadas no cenário nacional".

A mensagem do Ministério da Defesa, publicada neste sábado, foi assinada pelo ministro da Defesa, Fernando Azevedo, e subscrita pelos comandantes das três forças: Edson Leal Pujol (Exército), Antonio Carlos Moretti Bermudez (Aeronáutica) e Ilques Barbosa Junior (Marinha).

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247