Ministério da Justiça diz ter “plena confiança” em diretor da PF

Ministério da Justiça afirmou nesta segunda-feira 21 que o atual diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, tem a "plena confiança" do ministro Eugênio Aragão e "não há nenhuma decisão sobre a sua substituição"; nota surgiu após a informação de que o governo busca um novo chefe para a PF, depois da gravação de conversa telefônica entre a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula

Ministério da Justiça afirmou nesta segunda-feira 21 que o atual diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, tem a "plena confiança" do ministro Eugênio Aragão e "não há nenhuma decisão sobre a sua substituição"; nota surgiu após a informação de que o governo busca um novo chefe para a PF, depois da gravação de conversa telefônica entre a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula
Ministério da Justiça afirmou nesta segunda-feira 21 que o atual diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, tem a "plena confiança" do ministro Eugênio Aragão e "não há nenhuma decisão sobre a sua substituição"; nota surgiu após a informação de que o governo busca um novo chefe para a PF, depois da gravação de conversa telefônica entre a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula (Foto: Aquiles Lins)

(Reuters) - O Ministério da Justiça afirmou nesta segunda-feira que o atual diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, tem a plena confiança do ministro Eugênio Aragão e "não há nenhuma decisão sobre a sua substituição".

Reportagem publicada no jornal Folha de S.Paulo nesta segunda afirma que o governo decidiu buscar um novo diretor-geral para a PF em até 30 dias após o episódio da gravação de conversa telefônica entre a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (leia mais).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247