Ministério da Justiça pede que projeto que legaliza a maconha medicinal seja rejeitado

Nota técnica pedindo a rejeição do projeto de lei que regulariza o uso da Cannabis para fins medicinais e industriais foi assinada pelo secretário-executivo, Tercio Issami Tokano, e ratificada por sete órgãos e departamentos ligados ao Ministério da Justiça

(Foto: REUTERS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Uma nota técnica assinada pelo secretário-executivo do Ministério da Justiça, Tercio Issami Tokano, pede a rejeição do projeto de lei que legaliza o cultivo de maconha para fins medicinais e industriais no Brasil. Segundo reportagem do blog do jornalista Guilherme Amado, a nota foi assinada  no dia 2 de setembro e ratificada por sete órgãos e departamentos ligados à pasta.  

‘"Se, em nosso país, mesmo programas sociais com recursos por beneficiários modestos possuem percentuais significativos de fraudes, imagine-se a legalização de empresas e associações que podem ter suas atividades interseccionadas com o segundo maior mercado ilícito mundial"’, diz a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad) no documento.  

A proposta para legalizar a Cannabis para fins medicinais e industriais foi apresentada pelo deputado Fábio Mitidieri (PSD-SE) em 2015. No ano passado, o relator Luciano Ducci (PSB-PR) detalhou no projeto as questões ligadas ao cultivo, processamento, pesquisa, produção e comercialização de produtos à base da erva. O texto, porém, não faz menções ao uso recreativo da Cannabis. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247