Ministério dos Direitos Humanos acusa governo Bolsonaro de mentira e omissão na crise humanitária em território yanomami

Governo Bolsonaro ignorou alertas e apresentou razões falsas para mortes e desnutrição

www.brasil247.com - Crianças indígenas Yanomami com desnutrição
Crianças indígenas Yanomami com desnutrição (Foto: Reprodução/URIHI - Associação Yanomami)


247 - O Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania do governo Lula (PT) divulgou nota nesta quarta-feira (25) responsabilizando as gestões anteriores da pasta por propagarem informações falsas e se omitirem diante dos relatos de mortes, desnutrição e más condições de saúde que afetam os indígenas yanomami.

"É inadmissível que, em meio a tanto sofrimento, o povo yanomami tenha ainda que suportar o desrespeito de membros do governo anterior que, para apagar suas digitais e escapar de suas responsabilidades, propagam informações falsas e omitem fatos relevantes", diz a nota, assinada pelo ministério.

De acordo com o ministério, comandado por Silvio Almeida, o governo Bolsonaro recebeu diversas denúncias, entre 2019 e 2022, sobre violações de direitos dos povos indígenas, mas não tomou providências, informa a coluna Painel da Folha de S.Paulo.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247