Ministério Público denuncia suposto crime de apoio do BNDES ao grupo J&F

O Ministério Público Federal denunciou 12 pessoas ligadas ao suposto crime de apoio financeiro do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) ao grupo J&F; a ação pede restituição de R$ 5,5 bilhões aos cofres públicos; a lista de denunciados inclui o empresário Joesley Batista, da JBS, o ex-presidente do BNDES Luciano Coutinho e os ex-ministros Guido Mantega e Antonio Palocci

Ministério Público denuncia suposto crime de apoio do BNDES ao grupo J&F
Ministério Público denuncia suposto crime de apoio do BNDES ao grupo J&F (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

247 - O Ministério Público Federal denunciou 12 pessoas ligadas ao suposto crime de apoio financeiro do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) ao grupo J&F. A ação pede restituição de R$ 5,5 bilhões aos cofres públicos. A lista de denunciados inclui o empresário Joesley Batista, da JBS, o ex-presidente do BNDES Luciano Coutinho e os ex-ministros Guido Mantega e Antonio Palocci.

A reportagem do portal G1 destaca que "o dinheiro do BNDES foi usado pelo grupo J&F para comprar outras empresas do ramo de carnes, como a norte-americana Swift". Segundo o portal, "a Operação Bullish foi deflagrada em maio de 2017, semanas após o Tribunal de Contas da União (TCU) apontar a irregularidade das operações de crédito."

Naquele momento, o TCU já acusava um prejuízo de R$ 70 milhões aos cofres do BNDES. O tribunal afirma que o banco comprou ações da J&F como forma de aportar dinheiro na empresa, mas pagou R$ 0,50 a mais por ação, privilegiando a empresa duas vezes.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247