Ministro do STF diz que Lava Jato “está em boas mãos” com Dodge à frente da PGR

Ministro do STF Marco Aurélio Mello, afirmou que que a Operação Lava Jato está em 'boas mãos', com o fato da procuradora Raquel Dodge assumir o comando da Procuradoria Geral da República (PGR) no lugar de Rodrigo Janot, que deixa o cargo no próximo dia 17; "Está em boas mãos a Lava Jato, porque a Lava Jato não se resume apenas a atuação do procurador-geral da República. Evidentemente nós temos instituições com diversos integrantes envolvidos nessa operação, visando dias melhores no Brasil", disse 

Ministro do STF Marco Aurélio Mello, afirmou que que a Operação Lava Jato está em 'boas mãos', com o fato da procuradora Raquel Dodge assumir o comando da Procuradoria Geral da República (PGR) no lugar de Rodrigo Janot, que deixa o cargo no próximo dia 17; "Está em boas mãos a Lava Jato, porque a Lava Jato não se resume apenas a atuação do procurador-geral da República. Evidentemente nós temos instituições com diversos integrantes envolvidos nessa operação, visando dias melhores no Brasil", disse 
Ministro do STF Marco Aurélio Mello, afirmou que que a Operação Lava Jato está em 'boas mãos', com o fato da procuradora Raquel Dodge assumir o comando da Procuradoria Geral da República (PGR) no lugar de Rodrigo Janot, que deixa o cargo no próximo dia 17; "Está em boas mãos a Lava Jato, porque a Lava Jato não se resume apenas a atuação do procurador-geral da República. Evidentemente nós temos instituições com diversos integrantes envolvidos nessa operação, visando dias melhores no Brasil", disse  (Foto: Paulo Emílio)

247 - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello, afirmou que que a Operação Lava Jato está em 'boas mãos', com o fato da procuradora Raquel Dodge assumir o comando da Procuradoria Geral da República (PGR) no lugar de Rodrigo Janot, que deixa o cargo no próximo dia 17.

"Está em boas mãos a Lava Jato, porque a Lava Jato não se resume apenas a atuação do procurador-geral da República. Evidentemente nós temos instituições com diversos integrantes envolvidos nessa operação, visando dias melhores no Brasil", disse Mello

Para o ministro, "a alternância é sempre salutar. Ela (Raquel Dodge) é republicana, ela é democrática. E nós temos quadros excepcionais no Ministério Público Federal. A doutora Raquel é uma pessoa aplicada, é uma pessoa que tem os olhos voltados para os interesses nacionais permanentes", disse o ministro.

"Eu confio no trabalho a ser desenvolvido, confio na seriedade de propósitos da futura procuradora-geral da República e como outros procuradores, inclusive o atual, ela honrará a instituição".

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247