CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasil

Missão de conter CPI recai nos ombros de Graça

Convidada por duas comissões do Senado, a presidente da Petrobras, Graça Foster, terá a difícil missão de satisfazer os parlamentares com suas respostas sobre a compra da refinaria de Pasadena, com o objetivo de diminuir o impeto pela criação de uma CPI; Foster esteve relutante sobre a ida ao Congresso, marcada para o dia 8 de abril, mas o senador Humberto Costa, líder do PT, a convenceu a comparecer; "A situação aqui está muito difícil. Já são 22 assinaturas para a CPI da Petrobras. Se você não aceitar vir como convidada, virá convocada", teria dito o senador a Foster; além dela, os ministros Edson Lobão e Guido Mantega também foram convidados pelas comissões para falar sobre o assunto

Imagem Thumbnail
Convidada por duas comissões do Senado, a presidente da Petrobras, Graça Foster, terá a difícil missão de satisfazer os parlamentares com suas respostas sobre a compra da refinaria de Pasadena, com o objetivo de diminuir o impeto pela criação de uma CPI; Foster esteve relutante sobre a ida ao Congresso, marcada para o dia 8 de abril, mas o senador Humberto Costa, líder do PT, a convenceu a comparecer; "A situação aqui está muito difícil. Já são 22 assinaturas para a CPI da Petrobras. Se você não aceitar vir como convidada, virá convocada", teria dito o senador a Foster; além dela, os ministros Edson Lobão e Guido Mantega também foram convidados pelas comissões para falar sobre o assunto (Foto: Valter Lima)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O líder do PT no Senado, Humberto Costa, informou, nesta quarta-feira (26), que acertou as datas nas quais a presidente da Petrobras, Graça Foster, e o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, darão explicações aos senadores sobre a compra da refinaria de Pasadena. Foster participará de audiência dia 8 de abril e o ministro no dia 15. O governo espera que a ida da presidente da petrolífera seja capaz de conter o movimento pela instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre o caso. 

De acordo com informação do jornalista Gerson Camarotti, da Globo, foi preciso um ultimato para que Graça Foster decidisse aceitar o convite das comissões. Ela estaria argumentando que queria mais tempo para ter todas as informações necessárias. Foi então que o líder do PT no Senado telefonou para a presidente da Petrobras e, de forma enfática, a exortou a comparecer. "A situação aqui está muito difícil. Já são 22 assinaturas para a CPI da Petrobras. Se você não aceitar vir como convidada, virá convocada", disse do outro lado da linha o senador. Antes, Humberto Costa telefonou para o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, mas o ministro jogou a bola para Graça Foster. "Só vou para o Senado depois que a Graça der todas as explicações sobre a Petrobras", disse Lobão.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

À imprensa, o senador Humberto Costa disse que as comissões de Meio Ambiente e Fiscalização e Controle e a de Assuntos Econômicos, que aprovaram os convite a Lobão e Foster ,"terão toda a liberdade" para indagá-los sobre Pasadena. O petista disse ter “absoluta certeza” de que a presidente da Petrobras e o ministro vão esclarecer “quaisquer dúvidas”. O ministro da Fazenda, Guido Mantega e ex-diretor da área internacional da Petrobras, Nestor Cerveró, envolvido na compra da Refinaria de Pasadena também foi convidado pela comissão de Fiscalização Financeira e Controle.

Humberto Costa disse que o PT “fechou questão” sobre o assunto. Para o partido, “nada adiantará a instalação de uma CPI ou de uma CPMI para investigar a Petrobras, a não ser para a disputa que a oposição pretende fazer e que por isso busca desesperadamente um palco para fazê-lo”.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO