Moraes autoriza que Receita Federal analise movimentação bancária de parlamentares bolsonaristas

A partir desta análise, relatórios serão produzidos para auxiliar as investigações que apuram a organização e financiamento de atos antidemocráticos

Alexandre de Moares e fachada do STF
Alexandre de Moares e fachada do STF (Foto: STF)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, autorizou que a Receita Federal analise a movimentação bancária e os dados financeiros dos 11 parlamentares bolsonaristas que tiveram a quebra do sigilo bancário autorizada.

A partir desta análise, relatórios serão produzidos para auxiliar na investigação que apura a organização e financiamento de atos antidemocráticos insuflados inclusive por Jair Bolsonaro.

O pedido de compartilhamento dos dados com a Receita foi feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR) em conjunto com a solicitação das quebras de sigilo. 

Os dados bancários dos parlamentares serão comparados com os rendimentos declarados oficialmente por eles e análise de dados econômicos, financeiros e fiscais, podendo analisar transações financeiras suspeitas e a evolução patrimonial.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247