Moro defende portaria 666, que visa rito sumário de deportação

O ex-juiz Sergio Moro defendeu a portaria 666, que estabelece um rito sumário de deportação de estrangeiros considerados "perigosos" ou que tenham praticado ato "contrário aos princípios e objetivos dispostos na Constituição Federal"; ele negou ainda que o objetivo fosse atingir “fantasmas”. “Não tem nada disso. Não se aplica naquela situação."

(Foto: Marcelo Camargo - ABR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-juiz Sergio Moro defendeu a portaria 666, que estabelece um rito sumário de deportação de estrangeiros considerados "perigosos" ou que tenham praticado ato "contrário aos princípios e objetivos dispostos na Constituição Federal". Ele negou ainda que o objetivo fosse atingir “fantasmas”. “Não tem nada disso. Não se aplica naquela situação."

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que "o ministro contestou críticas de que o momento de editar a portaria não seria 'oportuno'. 'A oportunidade de proteger a população brasileira é todo dia. Se nós detectamos essa falha na regulação, e se nós identificamos a oportunidade de corrigir essa falha na regulação, nós vamos agir de imediato, assim que possível. Nós não vamos esperar um mês, dois meses, para uma situação eventualmente política ser tomada'."

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247