Moro diz que foi “usado” por Bolsonaro para passar imagem anticorrupção

“Eles estavam usando minha presença como uma desculpa, então eu saí”, disse o ex-ministro da Justiça em entrevista ao jornal britânico Financial Times

Sérgio Moro e Jair Bolsonaro
Sérgio Moro e Jair Bolsonaro (Foto: Reuters | Isac Nóbrega/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-juiz da Lava Jato e ex-ministro da Justiça do governo Bolsonaro Sergio Moro disse que foi “usado” pelo atual governo para passar a imagem anticorrupção.

“Uma das razões para eu sair do governo foi que não estava se fazendo muito (pela agenda anticorrupção)”, declarou em entrevista ao jornal britânico Financial Times.

“Eles estavam usando minha presença como uma desculpa, então eu saí. A agenda anticorrupção tem sofrido reveses desde 2018”, acrescentou.

Moro declarou ainda que não se combate corrupção sem respeitar a lei e as instituições. “Ele mudou o diretor da Polícia Federal sem pedir minha opinião e sem uma boa causa. Não acho que dá para combater corrupção sem respeitar a lei e a autonomia das instituições que investigam e denunciam crimes”.

A mudança no comando da PF foi o que causou a saída de Moro do governo. Seu pedido de demissão veio junto com uma denúncia de interferência do Executivo na corporação por interesses pessoais, de defender os filhos do presidente.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247