Moro e Dallagnol são piratas do Direito atrás de grana e poder, afirma Renan Calheiros

Para Renan, a Lava jato atuava como uma corretora de valores.

www.brasil247.com - Renan Calheiros, relator da CPI da Covid
Renan Calheiros, relator da CPI da Covid (Foto: Edilson Rodrigues)


247 - O senador Renan Calheiros criticou o ex-juiz Sérgio Moro, condenado por parcialidade contra o ex-presidente Lula na Lava Jato, pelo salário de R$ 3,5 milhões recebido da Alvarez & Marsal, que administra os escombros das empresas quebradas na Lava Jato. 

Para Renan, a Lava jato atuava como uma corretora de valores. "R$ 2,5 bi de um fundo fraudulento da Petrobras, diárias milionárias aos procuradores, jabás para Dallagnol cujo patrimônio é suspeito e, para Sérgio Moro, um pecúlio de R$ 3,5 milhões em 1 ano. Piratas do Direito atrás de grana e poder!", escreveu o congressista. 


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email