Moro elogia Ucrânia e defende intervenção internacional no Judiciário brasileiro

Ex-juiz Sergio Moro, considerado suspeito pelo STF, defende que o Brasil adote o modelo da Ucrânia, que foi alvo de uma "revolução colorida" que destruiu o país, em seu sistema judicial

www.brasil247.com - Ex-juiz Sérgio Moro
Ex-juiz Sérgio Moro (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O ex-juiz Sergio Moro,  considerado suspeito pelo STF, escreveu artigo para a revista morista Crusoé, de extrema direita, no qual defende a adoção pelo Brasil de um sistema de nomeação para o Judiciário no qual o país abriria mão de sua soberania. Na proposta do ex-juiz, seria um processo sob controle da “comunidade internacional”, alcunha usada por Moro e Bolsonaro para denominar, na verdade, os Estados Unidos. 

Ao apresentar um resumo do artigo, Moro explicou que deseja “a criação de cortes especializadas como uma resposta à grande corrupção. A experiência ucraniana, após a revolução de 2013/2014, é bem interessante. A seleção de juízes com apoio da comunidade internacional é inovadora e saudável”.

Veja: 

PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal de cortes do 247 e assista:

PUBLICIDADE

 

 

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email