'Moro era o chefe', diz Glenn Greenwald

Em audiência nesta terça-feira (25) na Câmara dos Deputados, o jornalista Glenn Greenwald, fundador do site The Intercept, disse que as trocas de mensagem reveladas pelo site mostram que Sergio Moro era o chefe da força-tarefa da Lava Jato; o jornalista denunciou as condutas ilícitas do ex-juiz

Gleen Greenwald - Agencia Brasil
Gleen Greenwald - Agencia Brasil

247 - "O material já mostrou e vai continuar mostrando que Moro era o chefe da força-tarefa da Lava Jato, que era o chefe dos procuradores. Ele [Moro] está o tempo todo mandando o que os procuradores deveriam fazer e depois entrando no tribunal e fingindo que era neutro. Já mostramos isso, mas vai ter muito mais material ainda", afirmou Gleen. A declaração foi publicada na edição desta quarta-feira da Folha de S.Paulo em reportagem sobre a audiência de Greenwald na Câmara dos Deputados. 

A audiência ocorreu no mesmo dia em que o Supremo Tribunal Federal negou libertar o ex-presidente Lula da prisão. As conversas entre Moro e os procuradores da Operação Lava Jato, divulgadas pelo Intercept, revelam que o ex-juiz, hoje ministro da Justiça e Segurança Pública do governo de extrema-direita de Jair Bolsonaro, manipulou o processo e forçou a condenação do ex-presidente. 

Moro violou as normas de conduta de um juiz e atuou em conluio com a acusação.

Em seu depoimento na Câmara, Greenwald afirmou que em outros países juízes que atuem dessa maneira perderiam o cargo e seriam proibidos de exercer suas funções.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247