Moro quer uma verdadeira lei do abate de jovens pobres, critica advogado

O advogado Ariel De Castro Alves, do Conselho Estadual de Direitos Humanos de São Paulo e membro do Grupo Tortura Nunca Mais, afirma ser inconstitucional a proposta do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, sobre isenção de pena ou até mesmo sua não aplicação para policiais, durante o serviço, pois "a Constituição Federal prevê que todos são iguais perante a lei. E esse projeto coloca os policiais acima e fora das leis"; "Uma verdadeira lei do abate de jovens pobres"

www.brasil247.com - Moro quer uma verdadeira lei do abate de jovens pobres, critica advogado
Moro quer uma verdadeira lei do abate de jovens pobres, critica advogado
Siga o Brasil 247 no Google News

247- O advogado Ariel De Castro Alves, do Conselho Estadual de Direitos Humanos de São Paulo e membro do Grupo Tortura Nunca Mais, afirma que a proposta do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, sobre isenção de pena ou até mesmo sua não aplicação para policiais, durante o serviço, matarem criminosos "legitima execuções e extermínios praticados por policiais".

"A proposta é inconstitucional, já que a Constituição Federal prevê que todos são iguais perante a lei. E esse projeto coloca os policiais acima e fora das leis", disse. "Uma verdadeira lei do abate de jovens pobres. Policiais poderão matar a vontade, justificando que suas vítimas estavam em 'atitude suspeita'", afirmou.

De acordo com o advogado, "adolescentes e jovens negros serão as principais vítimas, como já ocorre atualmente, mas em proporções ainda maiores". "O Medo, surpresa e a violenta emoção, segundo a proposta, servirão para atenuar ou excluir a responsabilização penal de policiais assassinos", acrescenta.

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email