Mourão quer promover aproximação entre Bolsonaro e Biden através de Kamala Harris

O vice-presidente Hamilton Mourão quer promover a aproximação entre o Palácio do Planalto e o presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden aproximando-se primeiramente da vice-presidente eleita, Kamala Harris

Mourão, Joe Biden e Bolsonaro
Mourão, Joe Biden e Bolsonaro (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O vice-presidente da República, que defendeu, contrariamente a Bolsonaro, o reconhecimento do presidente eleito dos Estados Unidos, quer promover a aproximação entre o Palácio do Planalto e a Casa Branca.

Na execução de sua estratégia diplomática, Mourão quer contar com a vice-presidente eleita, Kamala Harris. Mourão vai manifestar sua congratulação a Kamala pela vitória que conquistou ao lado de Biden. 

Reportagem do jornal O Estado de S.Paulo informa que nos bastidores do governo, e até entre diplomatas, Mourão tem sido visto como um dos nomes mais pragmáticos do núcleo político-militar, capaz de abrir canal de diálogo com a equipe de Biden.

Mourão é alvo de queixas dos filhos de Bolsonaro e de aliados mais radicais do presidente, que chegaram a falar até mesmo em “conspiração” no governo. O vice jura lealdade, mas sabe que não é visto nem mesmo como candidato a companheiro de chapa de Bolsonaro para o projeto de reeleição, em 2022.

A interlocutores mais próximos, Mourão repetiu que não quer atropelar Bolsonaro, embora já tenha dito que, como “pessoa física”, já reconhece a vitória de Biden no duelo contra Donald Trump pela Casa Branca. Diante dessa intrincada situação política, assessores afirmam que Mourão não deve se manifestar em nome do governo antes que Bolsonaro admita o democrata Biden como vencedor na disputa levada à Suprema Corte pelo republicano Trump.

Mesmo assim, o vice deixou uma mensagem pronta, engatilhada para soltar no Twitter, dando os parabéns a Kamala Harris. Mourão pretende publicar o tuíte tão logo o Planalto felicite Biden. Esse momento, porém, ainda é uma incógnita porque Bolsonaro decidiu se manter em silêncio até que o imbróglio tenha chegado ao fim.

Em conversas reservadas, diplomatas avaliam que, com a demora em se manifestar, mesmo diante de novos resultados confirmados a favor de Biden, Bolsonaro acaba deixando o Brasil cada vez mais isolado no plano internacional, ao lado de México e Rússia. Até os chineses, sempre calculistas, reconheceram o triunfo de Biden e Kamala.

Mourão continua distante de Trump. Ele nunca aderiu à torcida de Bolsonaro pelo republicano. E, quando questionado, repete o discurso diplomático de que a relação entre os países independe de governos e será de Estado para Estado, “havendo simpatia ou não”.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247