MP diz que Moro agiu fora da lei ao chamar Força Nacional contra estudantes

"É inconstitucional o emprego da Força Nacional em atividade de segurança preventiva, ostensiva ou investigativa por mera solicitação de um ministro de Estado", afirma a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Ministério Público Federal, por meio da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), afirmou que a decisão do ministro Sergio Moro, da Justiça, de usar a Força de Segurança Nacional contra estudantes é "ilegal".

"É inconstitucional o emprego da Força Nacional em atividade de segurança preventiva, ostensiva ou investigativa por mera solicitação de um ministro de Estado", salienta o órgão em nota.

Segundo o MPF, o Ministério da Justiça poderia, no máximo, ter autorizado que a Força Nacional fosse utilizada para contribuir com as ações militares para defender prédios públicos que cabem à própria FNSP proteger.

Nesta terça (13), estudantes e trabalhadores de diversos setores ocuparam as ruas em todo o país no Dia Nacional de Mobilização contra a Reforma da Previdência. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email