MPF pede saída imediata de balsas do garimpo de rio na Amazônia

O MPF cobra uma atuação integrada de órgãos e autarquias federais e estaduais competentes, no prazo de 30 dias. Os garimpeiros começaram a chegar ao local há cerca de 15 dias, quando surgiu a informação de que havia ouro na região da comunidade

www.brasil247.com - Centenas de balsas de garimpo no rio Madeira em Autazes, no Amazonas
Centenas de balsas de garimpo no rio Madeira em Autazes, no Amazonas (Foto: REUTERS/Bruno Kelly)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O Ministério Público Federal (MPF) expediu uma recomendação, nesta quarta-feira, 24, pedindo a adoção emergencial de ações para retirada de garimpeiros ilegais que se instalaram no Rio Madeira, próximo à comunidade de Rosário, no município de Autazes, a 113 km de Manaus.

O MPF cobra uma atuação integrada de órgãos e autarquias federais e estaduais competentes, no prazo de 30 dias, segundo o G1. Os órgãos competentes devem adotar medidas para a imediata interrupção das atividades ilícitas, inclusive mediante destruição dos instrumentos do crime, caso necessário.

Os garimpeiros começaram a chegar ao local há cerca de 15 dias, quando surgiu a informação de que havia ouro na região da comunidade. Segundo informações do Greenpeace, há mais de 300 balsas no rio, sem licença ambiental para mineração.

PUBLICIDADE

A informação foi confirmada pelo Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam).

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email