PMs armados invadem casa de coordenador do MTST e ameaçam militante

Rogério Cunha, militante do MTST de Goiás e coordenador nacional do Movimento, teve sua casa invadida e foi ameaçado por policiais militares de Goiás armados com fuzis e pistolas

Marcha do MTST
Marcha do MTST (Foto: MTST)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Por meio do perfil de Guilherme Boulos no Facebook, o MTST publicou uma nota contra o abuso da força policial contra seus militantes no estado do Goiás. 

“Rogério Cunha, militante do MTST de Goiás e coordenador nacional do Movimento, teve sua casa invadida e foi ameaçado por policiais militares de Goiás armados com fuzis e pistolas”, diz a nota.

“Cerca de dez policiais militares, incluindo um tenente, entraram na casa sem autorização ou qualquer ordem judicial e mantiveram o militante sob a mira de fuzis”, afirmou.

Nota do MTST sobre abuso da força policial em Goiás

Na tarde de hoje, 20 de fevereiro de 2021, Rogério Cunha, militante do MTST de Goiás e coordenador nacional do Movimento, teve sua casa invadida e foi ameaçado por policiais militares de Goiás armados com fuzis e pistolas. Cerca de dez policiais militares, incluindo um tenente, entraram na casa sem autorização ou qualquer ordem judicial e mantiveram o militante sob a mira de fuzis. Os policiais fizeram ameaças antes de saírem do imóvel. Essa é mais uma das ações de intimidação e perseguição contra militantes do MTST acontecendo no Estado de Goiás, e em todo o Brasil. O ataque aos movimentos sociais é mais uma face dos ataques à democracia no Brasil. Exigimos respostas e justiça! Não à criminalização dos movimentos sociais!

MTST, a luta é pra valer!

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email