Não é incomum fracionamento de depósitos para ocultar dinheiro ilícito, disse Moro em 2017

"Não é incomum que criminosos, buscando ocultar transações com dinheiro de origem e natureza ilícita, (...) estruturem suas operações em valores fracionados", afirmou ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro; declaração acende um alerta sobre o silêncio dele acerca das movimentações milionárias feitas pelo senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ)

Não é incomum fracionamento de depósitos para ocultar dinheiro ilícito, disse Moro em 2017
Não é incomum fracionamento de depósitos para ocultar dinheiro ilícito, disse Moro em 2017 (Foto: Esq.: Fabio Pozzebom - ABR / Dir.: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em meio aos escândalos financeiros envolvendo o senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), uma declaração do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, em 2017 coloca acende um alerta sobre o silêncio acerca das movimentações milionárias feitas pelo filho do presidente Jair Bolsonaro.

"Não é incomum que criminosos, buscando ocultar transações com dinheiro de origem e natureza ilícita, (...) estruturem suas operações em valores fracionados", disse. "O objetivo seria evitar que a transação seja identificada, comunicada ao Coaf e, sucessivamente, às autoridades". De acordo com a coluna Painel, o raciocínio do ex-juiz está registrado em sentença na qual ele condenou o ex-governador do Rio Sergio Cabral a 14 anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro. 

O Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) verificou, ainda, que, entre junho e julho de 2017, foram efetuados 48 depósitos em dinheiro numa conta de do parlamentar que totalizam R$ 96 mil. O teor do documento foi divulgado pelo Jornal Nacional.

O órgão já havia identificado uma movimentação financeira atípica de R$ 1,2 milhão feita durante um ano por Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247