Não foi crime político, diz a Polícia Federal

O autor da facada em Bolsonaro foi enquadrado, pela Polícia Federal, no artigo 20 da Lei de Segurança Nacional, por “praticar atentado pessoal por inconformismo político”; pode pegar pena de 20 anos; afasta-se desde já, portanto, qualquer hipótese de conspiração de caráter ideológico, partidário ou de candidato contra candidato

Não foi  crime político, diz a Polícia Federal
Não foi crime político, diz a Polícia Federal
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Alex Solnik- O autor da facada em Bolsonaro foi enquadrado, pela Polícia Federal, no artigo 20 da Lei de Segurança Nacional, por “praticar atentado pessoal por inconformismo político”. Pode pegar 20 anos de cana. Afasta-se desde já, portanto, qualquer hipótese de conspiração de caráter ideológico, partidário ou de candidato contra candidato.

Esse fato esvazia a possibilidade de o incidente tomar as proporções dos atentados da rua Toneleros, de 1954, que resultou no suicídio de Getúlio Vargas e o de João Pessoa, em 1930, que derrubou Washington Luís.

Em 54, morto o major Vaz e ferido Carlos Lacerda, Getúlio foi apontado como suspeito. Em 1930, assassinado João Pessoa, os dedos se voltaram contra Washington Luís.

Aqui, não. O sujeito que tentou matar Bolsonaro é um lobo solitário, como há muitos por aí, querendo se vingar da humanidade ou ganhar notoriedade. Matar celebridades é o sonho de muitas cabeças doentes.

O homicida frustrado não tem ligações com grupos de qualquer natureza. Era um anônimo. O único fato estranho em seu perfil foi ter sido visto no mesmo clube de tiro frequentado por filhos de Bolsonaro.

Um grande amigo meu, o Pacote, certa vez revelou fazer parte de um grupo de jornalistas criado por Yoko Ono com o propósito de apagar o nome do assassino de John Lennon da história. Exatamente para evitar que se tornasse célebre.

Proponho o mesmo pacto em relação ao pobre diabo que esfaqueou Bolsonaro.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email