Nassif: o superadvogado do juiz Marcelo Bretas

Jornalista Luis Nassif destaca que "de repente, advogados obscuros tornaram-se especialistas em delações premiadas, recebendo honorários milionários, superando escritórios de reputação nacional, como se fosse uma nova área da ciência do direito"; para ele, estes profissionais têm como "especialidade" o "acesso aos juízes e procuradores dos processos" da Lava Jato; "Na Vara de Marcelo Bretas, o Sérgio Moro do Rio de Janeiro, o superadvogado milagreiro se chama Nythalmar Dias Ferreira Filho, de 28 anos de idade", revela

Nassif: o superadvogado do juiz Marcelo Bretas
Nassif: o superadvogado do juiz Marcelo Bretas

247 - O jornalista Luis Nassif destaca que "de repente, advogados obscuros tornaram-se especialistas em delações premiadas, recebendo honorários milionários, superando escritórios de reputação nacional, como se fosse uma nova área da ciência do direito". Para ele, mais que conhecimento jurídico, estes profissionais têm como "especialidade" o "acesso aos juízes e procuradores dos processos" da Lava Jato. "No Paraná, os advogados milagreiros são Eduardo Bretas, Antônio Figueiredo Bastos, Marlus Arns". "Na Vara de Marcelo Bretas, o Sérgio Moro do Rio de Janeiro, o superadvogado milagreiro se chama Nythalmar Dias Ferreira Filho, de 28 anos de idade", destaca.

Nythalmar, segundo Nassif, "tornou-se o advogado preferido dos maiores réus do juiz Marcelo Bretas", responsável pelos processos da Lava Jato no Rio de Janeiro. Entre os clientes do advogado aparecem nomes como "Arthur Soares, o Rei Arthur, alvo de uma denúncia do MPF por compra de Votos para a Olimpíada de 2016, que trocou seu advogado, João Mestieri, de uma banca reconhecida, pela do jovem gênio das delações. Antes dele, já tinha conquistado como clientes Fernando Cavendish, da Delta Construções, Alexandre Accioly, o ex-Secretário José Mariano Beltrame, Pedro Correa e Marco de Lucca", diz o jornalista.

"Assim como não existe o herói sem mácula, seja ele juiz ou procurador, não existe o milagre do advogado que se torna sumidade sem ter produção jurídica. Não se conhece uma peça jurídica de Nythalmar. Sua especialidade é a capacidade de persuadir um juiz supostamente implacável a rever suas penas para seus clientes", diz Nassif.

Leia a íntegra no GGN.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247