'Nem na ditadura o projeto era tão regressivo quanto o que Bolsonaro representa', diz Fernando Haddad

"A violência podia ser maior, mas o projeto não era tão regressivo", afirmou o ex-ministro Fernando Haddad em entrevista a Gustavo Conde

(Foto: REUTERS/Rodolfo Buhrer | ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-ministro Fernando Haddad, em entrevista a Gustavo Conde retransmitida pela TV 247, afirmou que Jair Bolsonaro representa uma "regressão civilizatória sem paralelo" na história do Brasil, um projeto mais regressivo ainda do que o implantado durante a ditadura militar.

"Eu sou otimista com o Brasil apesar de tudo que está acontecendo. Bolsonaro é dose, é uma regressão civilizatória sem paralelo na história do Brasil, nós nunca vivemos um momento regressivo como o que estamos vivendo. Ousaria dizer que nem na ditadura o projeto era tão regressivo. A violência podia ser maior, mas o projeto não era tão regressivo quanto o que o Bolsoanro representa. Ou seja, é a maior regressão da história brasileira", disse.

Haddad também ressaltou o papel da educação na busca por progresso no Brasil. "As nações que se desenvolveram, a primeira providência foi essa: não tem essa de renda, cor de pele, gênero, todo munto tem que ter ascesso à educaão superior e tem que ir tão longe quanto permitam o seu talento e sua disposição. É assim que você constrói um país".

Inscreva-se na TV 247 e assista à entrevista na íntegra:

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247