Nísia Trindade quer cooperação internacional para combater crise humanitária dos ianomâmis

Ministra da Saúde se reuniu em Washington com o secretário de Saúde dos EUA, Xavier Becerra

Nísia Trindade e ianomâmis desnutridos
Nísia Trindade e ianomâmis desnutridos (Foto: Walterson Rosa/MS | Condisi-YY/Divulgação)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - A ministra da Saúde, Nísia Trindade, defendeu nesta terça-feira (31) uma maior cooperação internacional para combater a crise humanitária dos indígenas ianomâmis no Norte do país. 

Ela está em Washington, capital dos Estados Unidos,  para participar da cerimônia de posse do novo diretor-geral da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), o brasileiro Jarbas Barbosa.

continua após o anúncio

"Creio que é muito importante que o tema esteja na agenda internacional. Até porque essa questão do garimpo ilegal, nós estamos vivendo uma situação muito crítica, mas pode ocorrer em outros territórios, pode ocorrer outros países da região amazônica. Então, é muito importante que haja uma compreensão internacional", afirmou a ministra em conversa com jornalistas.

Nísia fez a ressalva de que uma ajuda teria que ser "muito bem organizada".

continua após o anúncio

A ministra também teve uma reunião com o secretário de Saúde dos EUA, Xavier Becerra. Segundo ela, o tema dos ianomâmis foi levado ao secretário, mas medidas concretas de assistência não foram acordadas. 

"Falamos sobre essa crise grave na região dos ianomâmis, envolvendo todo esse quadro que vocês têm acompanhado de desnutrição gravíssima, mortes de crianças e também a população idosa muito afetada", disse.

continua após o anúncio

Trindade afirmou ainda que levou ao Conselho Executivo da Organização Mundial da Saúde (OMS) uma proposta de declaração sobre saúde indígena, que deve ser analisada na próxima Assembleia Mundial da Saúde. (Com Folha de S. Paulo). 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247