No ostracismo, Moro recebe R$ 31 mil por mês e não sabe o que fazer

Sérgio Moro amarga seu tempo de ostracismo sem definir seu futuro profissional após o término da quarentena imposta pela Comissão de Ética da Presidência da República. Ele continuará recebendo salário de ministro, de R$ 31 mil, até o final deste mês

Sérgio Moro
Sérgio Moro (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-ministro e ex-juiz Sérgio Moro vive o tempo de ostracismo sem rumo:ainda não definiu seu destino profissional após o término da quarentena imposta pela  Comissão de Ética da Presidência da República quando deixou o governo, em abril. Até o fim de outubro ele continuará recebendo um salário de R$ 31 mil. 

Segundo reportagem do blog da jornalista Bela Megale, apesar de já estar de posse da carteira da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Moro ainda não abriu um escritório de advocacia e também rejeitou um convite para trabalhar nos Estados Unidos. Ele também não respondeu a um convite feito por uma empresa de consultoria de compliance no Brasil. 

A ideia do ex-ministro, até agora, é conciliar as aulas que vem ministrando  como professor de Direito, com palestras remuneradas. Nesta linha, ele já recebeu convite para palestrar na Universidade de Oxford. 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247