Novo presidente da Petrobrás vai usar argumento social para segurar preços

Executivo vai buscar atender à demanda eleitoreira de Bolsonaro

www.brasil247.com - Caio Paes de Andrade
Caio Paes de Andrade (Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados | REUTERS/Paulo Whitaker)


247 - Um dos argumentos que o novo presidente da Petrobrás, Caio Mário Paes de Andrade, vai usar para segurar os preços dos combustíveis é a "preocupação social". O objetivo é atender às exigências eleitoreiras de Jair Bolsonaro.

A estratégia é alegar que a empresa tem que cuidar da imagem. Segundo informa a Folha de S.Paulo, a senha foi dada na semana passada pelo ministro das Minas e Energia, Adolfo Sachsida, durante audiência na Câmara dos Deputados. Ele defendeu que as empresas devem "pensar na reputação da marca a longo prazo", não só a curto prazo.

"Os países do mundo ocidental dão muito valor à agenda ESG (sigla em inglês para meio ambiente, sustentabilidade e governança). Acho que também cabe à Petrobras valorizar essa agenda, porque é uma empresa que está listada em Bolsa", disse.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo o ministro, todas as empresas de petróleo do mundo têm acionistas minoritários e "todas estão levando prejuízo para preservar a marca". Para Sachsida, "é natural que a Petrobras também faça sacrifícios". 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email