Novo vice-presidente da Câmara diz que é legítimo Bolsonaro questionar as eleições se for derrotado

Lincoln Portela alega que esse questionamento é "livre direito de expressão"

www.brasil247.com - Lincoln Portela
Lincoln Portela (Foto: Paulo Sérgio/Câmara dos Deputados)


247 - O novo vice-presidente da Câmara, Lincoln Portela (PL-MG), afirma em entrevista à Folha não ver problemas em questionamentos do resultado das eleições.

É um discurso alinhado com as declarações de teor golpista de Jair Bolsonaro. 

De acordo com Portela, o questionamento que eventualmente vier a ser feito com a derrota de Bolsonaro não representará uma ameaça à democracia. Ele alega que esse questionamento é "livre direito de expressão". 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Portela também defendeu a participação das Forças Armadas no processo eleitoral, mas admitiu que a decisão sobre isso é uma questão de foro íntimo do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Questionado se, na sua visão, as autoridades devem ou não respeitar o resultado das urnas, Portela disse que isso depende de "como foram feitas as eleições, as denúncias que tiverem ou não, de como foi todo o processo".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ao se referir à afirmação de Bolsonaro de que o PL deve contratar uma empresa para fazer uma auditoria privada das eleições deste ano, o parlamentar afirmou que "isso tudo é natural que democraticamente se peça uma verificação nesse sentido".

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email