Núcleo de campanha monta estratégia para blindar Bolsonaro no escândalo de corrupção de Milton Ribeiro

Comando bolsonarista quer apagar a ligação entre o ex-ministro, preso por corrupção, e o ocupante do Palácio do Planalto

www.brasil247.com -
(Foto: Isac Nóbrega/Presidência da República)


247 - O núcleo político da campanha à reeleição de Jair Bolsonaro montou uma “operação de guerra” nesta quarta-feira (22) para tentar blindar o ocupante do Palácio do Planalto do caso que levou à prisão do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro por participar de um esquema de corrupção e tráfico de influência.

Segundo a jornalista Malu Gaspar do Globo, "a estratégia, elaborada pelo comitê da campanha [...] foi a de cortar o quanto antes o cordão umbilical de Milton Ribeiro com o governo.

Na prática, depois de dizer que “botava a cara no fogo” pelo ex-titular do MEC, o chefe do Executivo decidiu abandoná-lo à própria sorte.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A mudança de narrativa foi colocada em prática na entrevista concedida por Bolsonaro à Rádio Itatiaia: “Se tem algum problema, a PF está agindo. Está investigando. É um sinal que eu não interfiro na PF. Se alguém faz algo de errado, pô, vai botar a culpa em mim?”

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Foi a primeira vez que o marketing da campanha entrou em ação para gerenciar uma crise nesse período pré-eleitoral. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cotado para ser companheiro de chapa de Bolsonaro, o ex-ministro Braga Netto participou ativamente das discussões internas, assim como o marqueteiro Duda Lima, informa a jornalista, que faz um alerta: "A estratégia, porém, não é livre de riscos. Um dos temores de aliados de Bolsonaro é que o escândalo leve a desdobramentos inesperados, com o surgimento de mais grampos comprometedores de Milton conversando com pastores, o que poderia manchar ainda mais a gestão do governo no MEC".

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email