“O Brasil está virando um latifúndio envenenado”, diz Roberta Graf, ativista do meio ambiente

A ativista Roberta Graf denunciou à TV 247 a destruição dos biomas e da agricultura brasileira, encabeçada pela gestão de Ricardo Salles no Meio Ambiente. “O Brasil está virando um latifúndio envenenado. Um latifúndio totalmente voltado para a exportação, agrotóxicos e transgênicos”, destacou. Assista

(Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

 247 - Roberta Graf, membra da Associação Nacional dos Servidores da Carreira de Especialista em Meio Ambiente (Ascema), denunciou à TV 247 as políticas de destruição do meio ambiente e da agricultura brasileira pelo governo Bolsonaro, que são um verdadeiro “ecocídio”, diz.

“Precisamos de um novo iluminismo, e combater o obscurantismo. A questão ambiental é uma questão de vida”, destacou. 

Ela ainda condenou o alto uso de agrotóxicos nas plantações brasileiras: “Quando falamos que o Brasil está se transformando num fazendão, na verdade é muito pior que isso. O Brasil está virando um latifúndio envenenado. Um latifúndio totalmente voltado para a exportação, agrotóxicos e transgênicos”.

“Inclusive, vocês divulgaram um documentário que coloca a BTG Pactual, a Monsanto e a Cargill como alguns dos principais financiadores do governo Bolsonaro”, acrescentou.

Graf ainda destacou a importância de movimentos de base no combate à destruição promovida pelo governo. “Gostamos muito do movimento MST, pois a principal reforma que precisamos é a reforma agrária”, completou a ativista. 

Inscreva-se na TV 247, seja membro e compartilhe:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email