"O caso da fakeada precisa ser reaberto a partir de uma perícia médica em Jair Bolsonaro", diz Joaquim de Carvalho

Afirmação do repórter investigativo está ligada às revelações feitas pelo documentário "Bolsonaro e Adélio - uma facada no coração do Brasil", lançado pela TV 247

Joaquim de Carvalho e Bolsonaro levando facada
Joaquim de Carvalho e Bolsonaro levando facada (Foto: Brasil 247 | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O repórter investigativo Joaquim de Carvalho defendeu, durante participação no Bom dia 247 deste domingo (12) que a investigação sobre a “fakeada” que levou Jair Bolsonaro à vitória na eleição presidencial de 2018. “Sei que muitos investigadores gostariam que isso fosse reaberto para começar uma investigação a partir de uma perícia médica no Jair Bolsonaro. Eles sabem e até antecipam que sabem que ninguém pode produzir provas contra si. Mas tem um detalhe que chama muito a atenção destas pessoas, que é a mudança de posição da cicatriz”, afirmou. 

A afirmação foi feita após a repercussão do lançamento do documentário  "Bolsonaro e Adélio - uma facada no coração do Brasil", produzido pelo jornalista, pelo cineasta Max Alvim e pelo cinegrafista Eric Monteiro, com produção da TV 247 e financiamento coletivo de seus assinantes e apoiadores. O filme, com uma hora e 44 minutos de duração, revela os furos da versão oficial sobre o episódio ocorrido em Juiz de Fora (MG) durante a campanha eleitoral.

O documentário foi lançado no Youtube na noite do sábado (11) e ao final da manhã deste domingo já contabilizava mais de 134 mil visualizações. 

PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

 

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email