OAB lamenta morte de reitor e condena espetáculo midiático de prisões

A seccional de Santa Catarina da Ordem dos Advogados do Brasil divulgou uma nota, assinada pelo presidente, Paulo Marcondes Brincas, em que lamenta a morte do reitor da UFSC, Luiz Carlos Cancellier de Olivo, ; "É chegada a hora da sociedade brasileira e da comunidade jurídica debaterem seriamente a forma espetacular e midiática como são realizadas as prisões provisórias no Brasil, antes sequer da ouvida dos envolvidos, que dirá sua defesa", diz trecho do texto

A seccional de Santa Catarina da Ordem dos Advogados do Brasil divulgou uma nota, assinada pelo presidente, Paulo Marcondes Brincas, em que lamenta a morte do reitor da UFSC, Luiz Carlos Cancellier de Olivo, ; "É chegada a hora da sociedade brasileira e da comunidade jurídica debaterem seriamente a forma espetacular e midiática como são realizadas as prisões provisórias no Brasil, antes sequer da ouvida dos envolvidos, que dirá sua defesa", diz trecho do texto
A seccional de Santa Catarina da Ordem dos Advogados do Brasil divulgou uma nota, assinada pelo presidente, Paulo Marcondes Brincas, em que lamenta a morte do reitor da UFSC, Luiz Carlos Cancellier de Olivo, ; "É chegada a hora da sociedade brasileira e da comunidade jurídica debaterem seriamente a forma espetacular e midiática como são realizadas as prisões provisórias no Brasil, antes sequer da ouvida dos envolvidos, que dirá sua defesa", diz trecho do texto (Foto: Gisele Federicce)

247 - A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Santa Catarina lamentou em nota a morte do reitor da UFSC, Luiz Carlos Cancellier de Olivo, que se suicidou depois de ter sido preso e afastado do cargo pela Polícia Federal em decorrência de uma investigação.

"É chegada a hora da sociedade brasileira e da comunidade jurídica debaterem seriamente a forma espetacular e midiática como são realizadas as prisões provisórias no Brasil, antes sequer da ouvida dos envolvidos, que dirá sua defesa", diz trecho da nota da OAB.

Cancellier era alvo da Operação Ouvidos Moucos, que apura desvios de recursos e irregularidades em cursos de ensino à distância no programa Universidade Aberta do Brasil (UAB), e se dizia inocente. Leia a nota da OAB:

OAB/SC manifesta pesar pela morte de reitor da UFSC: "É chegada a hora de debater seriamente a forma espetacular e midiática como são realizadas as prisões provisórias no Brasil"

A OAB SC manifesta publicamente seu profundo pesar pela morte do reitor da UFSC, Luiz Carlos Cancelier, ocorrida na manhã desta segunda feira em Florianópolis, em circunstâncias trágicas.

É chegada a hora da sociedade brasileira e da comunidade jurídica debaterem seriamente a forma espetacular e midiática como são realizadas as prisões provisórias no Brasil, antes sequer da ouvida dos envolvidos, que dirá sua defesa.

Reputações construídas duramente ao longo de anos de trabalho e sacrifícios podem ser completamente destruídas numa unica manchete de jornal. Para pessoas inocentes, o prejuízo é irreparável. Cabe-lhes a vergonha, a dor, o sentimento de injustiça. O peso destes sentimentos pode ser insuportável.

Aos familiares e amigos do Prof. Cancelier, nossas sinceras condolências.

A OAB SC está em luto oficial por três dias.

Paulo Marcondes Brincas

Presidente da OAB/SC

Assessoria de Comunicação da OAB/SC

Ao vivo na TV 247 Youtube 247