Oito morrem em queda de bimotor em Juiz de Fora

Todas as vítimas estavam à bordo da aeronave, que pertencia à empresa Vilma Alimentos, de Belo Horizonte, e ainda se chocou com pousada antes de cair

Oito morrem em queda de bimotor em Juiz de Fora
Oito morrem em queda de bimotor em Juiz de Fora (Foto: Reprodução/TV Globo)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Oito pessoas morreram neste sábado na queda de um bimotor, a 1 km do Aeroporto de Juiz de Fora, na zona da mata de Minas Gerais. Todas as vítimas estavam à bordo do avião, que pertencia à empresa Vilma Alimentos, de Belo Horizonte. 

O último corpo foi encontrado por volta das 11h30 deste sábado e ainda não há informação sobre o que teria causado a queda da aeronave, modelo B-200 GT, prefixo BY-51.

O bimotor da empresa Vilma Alimentos e decolou do Aeroporto da Pampulha, por volta das 7 deste sábado. A Infraero da Pampulha não tem informação sobre os tripulantes, pois tratava-se de um voo privado. O destino da aeronave era Juiz de Fora, onde os empresários da empresa alimentícia iriam participar de um evento. 

Dentro da aeronave estavam o presidente da companhia, Domingos Costa, acompanhado de seu filho Gabriel (sem idade informada), o vice-presidente da empresa, Cesar Tavares, além da gerente de Recursos Humanos, piloto e copiloto do avião.

 As causas do acidente só poderão ser identificadas após perícia da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), mas testemunhas destacaram que a aeronave se chocou com uma pousada próxima ao aeroporto antes de cair. Na pousada, não houve vítimas.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email