Onda de calor e falta de manutenção levam a explosões em 20 equipamentos de Furnas

Sindicato afirma que a privatização da Eletrobrás gerou cortes no pessoal capacitado a fazer as manutenções preventivas

(Foto: Divulgação)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O sindicato dos trabalhadores de Furnas acusou a empresa, subsidiária da Eletrobrás, de ter reduzido as manutenções preventivas, gerando uma série de explosões nos equipamentos e resultando em apagões na região Sudeste.

Em meio à onda de calor que atingiu as regiões, explosões e princípios de incêndio foram registrados em 20 transformadores e disjuntores em São Paulo e no Rio de Janeiro, segundo a Folha de S. Paulo.

continua após o anúncio

Os trabalhadores afirmam que a privatização da Eletrobrás pelo governo de Jair Bolsonaro gerou cortes no pessoal capacitado a fazer as manutenções preventivas. Eles também criticam a intenção da Eletrobrás de incorporar Furnas.

A Furnas, por sua vez, afirmou, em nota, que "o alto consumo de energia leva os equipamentos elétricos a operar em condições mais próximas de seus limites, o que, associado às temperaturas mais elevadas, submete-os a estresses térmicos excessivos".

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247