‘Onde tem bolsonarismo, temos que nos unir para derrotá-lo’, diz Mercadante

O ex-ministro afirmou à TV 247 que espera que a aliança entre as legendas de esquerda no segundo turno das eleições municipais se amplie para o cenário nacional. Assista

Aloizio Mercadante
Aloizio Mercadante (Foto: Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-ministro e presidente da Fundação Perseu Abramo, Aloizio Mercadante, defendeu na TV 247 uma aliança ampla entre os partidos de esquerda para derrotar os candidatos bolsonaristas no segundo turno das eleições municipais.

Mercadante afirmou que “em todos os lugares que a esquerda está disputando praticamente nós temos aliança”, mas disse esperar que essa unidade se amplie para todo o Brasil.

Ele disse ainda que apesar de ter críticas à condução de campanhas de alguns partidos, como a de Sarto Nogueira (PDT) em Fortaleza, que promoveu seguidos ataques à petista Luizianne Lins, segundo o ex-ministro, o PT não se furtou em apoiá-los. “A centro-esquerda perdeu 30% dos votos. De ‘centro-esquerda’ eu estou chamando o PDT, PSB e Rede. Eles perderam muitos votos, caíram de 15.700.00 para 10.900.000. Eu acho que essa guinada para a centro-direita, essa tentativa, a omissão no segundo turno [da eleição presidencial de 2018], a ambiguidade política trouxe um prejuízo a esse campo. Eu sinceramente espero que se recupere e que essa aliança de segundo turno se dê no Brasil todo. Por exemplo, a Luizianne [Lins], que é uma mulher extraordinária, foi muito atacada pela campanha do PDT, pessoalmente. No entanto, o PT não vacilou, terminou a eleição e nós estamos juntos porque temos que derrotar o bolsonarismo. Onde tem bolsonarismo nós temos que fazer aliança com quem tiver, a mesma coisa no Rio de Janeiro, temos que derrotar o Crivella. É muito importante a gente dar um voto crítico mas um voto que derrote o bolsonarismo nessas eleições”.

Inscreva-se na TV 247, seja membro e compartilhe:

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247